É concerteza um Carro português!

22Set06

O Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel, é um nome muito pomposo, não é! O CEIIA “tossiu” cá para fora um concept do que será o primeiro desportivo português (se não estou em erro!!) , o que é óptimo, ou melhor, era óptimo!

O “bicho” tem uns efeitos que são nada mais nada menos do que defeitos! Começa logo pelo nome “Vinci GT”, as duas palavras que “transpiram” língua portuguesa!
Depois vem o design onde tentaram um tal de “retro concept” que supostamente deveria ser inspirado nos anos 60 ou 70! Aquilo que a imagens me transmitem é nada mais nada menos do que o Zé Toino dos Tunnigs faria a um Ferrari se ele o tivesse.
O motor também fica aquém, é um 3.5 litros com 300 asnos de força a puxar, ou seja é um daqueles carros que bebe muito e anda pouco!
Será mais provável vocês andarem de Ferrari antes de morrer no que no “Vinci GT”, isto porque serão apenas fabricadas 50 unidades.
E o paragrafo anterior também é sustentado pela quantia que cada unidade custará, qualquer coisa como 280 a 350 mil euros.

O “bicho” parece-me já morto à nascença, mas no entanto é muito interessante existirem iniciativas destas.

Postado por Ulmi®

About these ads


68 Responses to “É concerteza um Carro português!”

  1. 1 Pedro

    Orá aqui vai o meu longo desabafo:
    Como é que um protótipo com estas características pode ter pernas para andar e ter sucesso? Por favor! Tenho lido algumas coisas sobre o “Vinci GT” e aviso-vos que quanto mais leio, mais abano a cabeça. Entre muitas outras coisas, tecnologicamente este carro não trás nada de novo, o design é uma vergonha, não têm nada de original e de apelativo, e nem o nome de “código” trás alguma originalidade (É verdade que Dan Brown teve muito êxito com o seu famoso best seller, mas tenham lá calma que o nome Vinci não é por si só a formula do sucesso!).
    É notável como este “concept car” é uma cópia descarada de um amontoado de carros de sucesso: A parte frontal é de um Ferrari 612 Scaglietti V12 “arraçada” de Aston Martin, a lateral anterior é de um BMW Z4, a lateral posterior é de um Ferrari 250 GTO, a traseira é de um Corvette com o apêndice aerodinâmico do Ferrari 550, etc. Só em coimas, por andarem a roubar design de outras marcas, este projecto depara-se com o insucesso antes sequer de sair algum carro da linha de montagem.
    Desde quando é que uma empresa chamada “Auto Museu da Maia” sabe desenhar um carro? Não é a empresa que desenha carros, mas sim alguém que dá o nome, sabe pegar num lápis e efectivamente tem queda para a coisa! É regra básica investir em alguém que tenha provas dadas no ramo do design automóvel. Se o objectivo é fabricar um automóvel exclusivo, então tudo, até mesmo o “Sr. do lápis” tem que ser portador de um dom especial para que tudo seja perfeito! Se o objectivo for competir com carros de fabrico coreano da “loja dos 300” então, nesse caso, não tenho nada apontar…
    Se o carro custasse 50 mil euros… ok, eu até ponderaria em adquirir um só para lhe meter a chapa para dentro cada vez que fosse a garagem! Mas 200 mil a 400 mil euros?! É preço de super desportivo! Quem é que compra um carro destes quando pode comprar outro muito mais barato, com melhores prestações e construído por uma equipa com grande know-how na matéria? É preciso que se faça as coisas seriamente e com os pés bem assentes na terra. Um simples estudo de mercado mostra que o “Vinci GT” é um autêntico “tiro no pé”! Jamais um carro desta gama poderá ter sucesso assim do nada, principalmente porque em termos de especificações técnicas e de performances, este se enquadra na gama dos desportivos de média-alta gama actuais: Aston Martin Vantage, BMW Z4 M, Jaguar XK, Mercedes SL 500, Porsche 911 Carrera 2, etc.
    Por não existir em Portugal força investidora para competir no mercado automóvel de media-alta gama, liderado por grandes empresas internacionais, concordo que Portugal deve avançar na produção de automóveis altamente exclusivos, apostando fortemente na qualidade e na inovação. Para isso é importante lembrar que antes de lançar um produto de topo é preciso que a empresa crie, com os anos, uma boa imagem de marca para que as suas criações sejam tomadas como referência no mercado. Porque não construir um pequeno “carrito” desportivo tipo Lotus/Caterham mas um pouco mais avantajado? Nesse campo o investimento é consideravelmente mais baixo, o mercado não é tão forte, liderar o mercado é muito mais fácil e deixa a porta totalmente escancarada para outros voos bem mais altos no campo dos automóveis desportivos. Só assim acredito que um ultra-exclusivo “Vinci GT” (logicamente bem elaborado) venha a ter sucesso um dia destes.
    Isto foi apenas um pequeno desabafo de quem tem uma enorme paixão por carros desportivos e que se sente ofendido por tornarem este projecto tão irrealista. Apesar de tudo, já é um princípio ter havido pessoas destemidas a dar um pequeno passo em frente e dar a cara por um projecto na área da indústria automóvel. Com esforço e talento de certeza que é possível fazer bem melhor.

  2. O Gordon de certeza que não faz intenções de comprar um Vinci!
    Mas desde já um vénia ao teu comment que vem dar mais alguma luz ao tão apagado Vinci!

    Todos os comments são bem-vindos, até “porque as merdas são para ser ditas”! Mas comments destes oferecem mais “sumo” ao postamento!

  3. 3 Jt

    Ora, eu acho mal estarem a criticar esta nova máquina. Tudo bem é um bocado rude, mas é o inicio. Se calhar devia ser limada andes de sair ca para fora, mas os moços estavam tão emocionados que quiseram mostrar o seu rebento sem mais nem menos. É verdade que tem imensos defeitos (o preço é um deles!), mas pode ser (eu espero q sim) o primeiro de uma nova geração! Se calhar antes de se meterem num desportivo, deviamter começado por um citadino, assim tipo a smart, algo desse genero.

  4. 4 Anti-Carroças!

    ca ganda carroça!, 300 cv para 280/300 mil euros?,ha,ha,ha,anedotico!. o carro esteticamente é uma imitação do aston martin com o alfa romeo 8c!,as rodas são pequenas, as jantes foleiras e a parte da frente tá muito alta!…..epá!, feio, pouco inovador, lento, caro!. emfim tão reunidas todas as condições pró fracasso!.

  5. 5 Diogo

    Após alguma pesquisa sobre o Vinci GT, encontrei informações do mesmo neste blog.
    Desde já, viva à opinião livre e fundamentada, o que não for assim é treta…

    Quanto ao assunto aqui falado, fica o meu comentário positivo a esta iniciativa nacional.
    Antes demais, há que avaliar o esforço, coragem e espírito empreendedor de todos aqueles que criaram e querem levar o projecto avante, merecendo desde logo, o apoio de todos nós.
    Portugal tem muito por onde vencer: temos capacidade intelectual, infraestruturas, boa localização geográfica e escasseando o dinheiro não será nada que não se resolva com um projecto bem sucedido e com retorno.

    O que me quer parecer, é que o desconhecimento sobre o assunto está presente aqui e acolá, ajudando a isso uma boa dose de pessimismo e mal dizer, ou não fossemos portugueses…

    As informações variam, tendo já lido preços entre os 130 e os 350 mil euros. A verdade é que ainda muito estará por definir, as parecerias por fazer, o motor por escolher…sendo que de entre os possíveis v6, v10 e v12, o primeiro destes será o mais provável.

    Independentemente de tudo isso, a aposta de marketing foca-se num nicho de mercado, cá entre nós, para aqueles que por gosto, curiosidade ou orgulho, não se importarão de comprar um Vinci GT (“Veni, vidi, vici – Cheguei, vi, venci”, as palavras que Júlio César proclamou no senado romano, depois de mais uma vitória sobre um reino bárbaro”).
    Afinal de contas o que serão 40 a 50 unidades anuais face à riqueza que há por aí.

    Estou confiante de que características e boa qualidade não faltarão a este produto, como são já referências a opção pela carroçaria em material compósito de carbono, o chassis em aço reforçado ou a tracção dianteira.
    Quanto ao design é, como em todos os carros, discutível. A meu ver, o carro é belo, fruto conseguido das linhas clássicas, com uma boa dose de aerodinâmica actual e paixão. Pesquisem na net os eskissos mais elementares e deparem-se com as verdadeiras linhas das quais surge o carro. Se o comparam aos belíssimos ferraris, atrevo-me à distinção entre o Vinci GT e o Shelby Eleanor. Diferentes, é certo, mas com conceitos semelhantes. A frente longa e de grande volume versus um habitáculo e traseira como se se tratasse de uma unidade só. Muito bem conseguido.

    Resta-me salutar o projecto e esperar que seja aliado do sucesso, como forma de mostrar ao pessoal menos convencido e, desculpem o termo, ao pessoal “fala-barato”, que vale a pena apostar quando se tem por onde vencer.

  6. Bem nunca pensei que o “bicho” que ainda não nasceu causasse tanto alarido!
    Mas vamos lá por pontos:
    -É de louvar o projecto destes, é;
    -O Projecto não é inovador, não, a única inovação é de ser feito em Portugal o que por si já não é mau;
    -Segundo o que o CEIIA transmitiu cá para fora, são 50 unidades para sempre, não anuais;
    -Segundo o que o CEIIA transmitiu cá para fora, o valor circunda os 280 a 350 mil euros;
    -Segundo o que o CEIIA transmitiu cá para fora, o motor é o 3.5 com 300 cavalos;
    -O design deixa a desejar em todos os aspectos, com o tal retro concept mal conseguido que causa problemas de identidade ao “bicho”;
    -O design do Logo da marca…nem vou comentar;
    -O nome, o carro não é italiano pois não? E já que estamos com estrangeirismos porque não “Scolari GT”;
    O CEIIA errou em vários aspectos, sendo o principal a informação que deixou passar para fora, os de mais simplesmente se limitaram a opinar sobre ela!
    O que teria sido ideal era ter apresentado esta ideia, nem que fosse só como ideia como ainda o é hoje à 5 anos atrás.
    No entanto é lógico que no final o carro vai agradar a mais de 50 pessoas! E mais uma vez depois de desancar no CEIIA, dou-lhes os meus parabéns pela iniciativa!

  7. 7 Diogo

    Bem, desde já a minha correcção. De facto, as 50 unidades faladas não são anuais, mas dizem sim respeito ao projecto Vinci GT.

    Aproveito, já agora, para dizer o seguinte:

    O nome “Vinci GT” é tudo menos português. “GT” significa “Gran Turismo” e é uma sigla adoptada por inúmeros e potentes carros.
    Já “Vinci”, faz lembrar “Leonardo Da Vinci”, um nome sonante da história e capacidade intelectual humana. Por outro lado, e como já transcrevi, pode ser interpretado como ”Veni, vidi, vici – Cheguei, vi, venci”.

    Quanto ao motor, não está, de facto, escolhido. Está sim a potência mais ou menos definida, dependendo ainda do verdadeiro motor que o equipar (uma das tais parcerias por fazer…).
    Para os que acham que este mesmo bloco não chega, questiono-me se 3.5cc com cerca de 300cv num bólide de 1300 kilos não farão deste um verdadeiro GT…basta comparar-mos, não sempre com os mesmos, mas com marcas que tal como esta também apostam nos “nichos” de mercado (Catherman, Lotus, por aí…).

    Em termos de preço, a confusão e incerteza mantém-se. Já li 280-350, tal como 150-350 mil euros…e estou certo, por isto, que tudo dependerá do preço final.
    Afinal de contas, mais 100 mil menos 100 mil farão toda a diferença.

    Como curiosidades, acrescento que:
    60% da produção do modelo estarão direccionados para os mercados externos; as 50 unidades previstas poderão estar prontas dentro de dois anos, a um ritmo de produção de 2 a 3 automóveis por mês; as peças e componentes serão fabricados em Portugal, sendo a montagem das viaturas efectuada numa estrutura ainda a criar, próximo do AMM; e por fim um excerto não menos interessante: “O Vinci GT, cujo protótipo foi concebido nos últimos três meses no CEIIA, terá uma produção que não ascenderá a 50 unidades, de forma a “garantir a exclusividade e a excelência”, adiantou o responsável. Acrescentando que “este projecto está orientado para “um nicho de mercado”, onde se incluem “os amantes do automóvel clássico, que pretendam um veículo único” e “com arte”.”

  8. Peco desde ja desculpa por nao usar acentos nem “c” de cedilha mas encontro-me num computador ingles. Bem, eu ja comentei este blog, mas comento de novo, fico triste ao ver a tipica mentalidade portugues de alguns que eh, “o que e portugues e mau”, ora bem, tenho de dar os paraben a toda a gente envolvida neste projecto, este carro eh deveras um obra de arte, “o primeiro desportivo feito em portugal”? Nao e bom? Eh sinal que existem pessoas no nossa pais a quererem mostrar ao mundo do que somos capazes! Li comentarios a falar da matorizacao e do preco, ora bem, motorizacao ainda nao esta definida, ainda nao se sabe se compraremos um motor BMW M ou criaremos o nosso proprio, ha rumores de um motor 3.2, 3.5 que fornecerao ao carro uma cavalagem entre os 350 e os 400cv, eh mau? Nao acho! O preco, e elevado claro, temos de ver esta situacao como deve ser vista, eh o primeiro desportivo a ser feito em Portugal (espero que hajam muitos mais), e tem de dar lucro suficiente para serem criados mais e para ser investido no futuro da industria automovel em Portugal, por favor dispam-se dessa mentalidade de velho de bigode e barriga de cerveja e vistam a mentalidade de apoiar Portugal e saber apreciar o que e nosso!

  9. E leiam isto se faz favor…

    Para a concretização da segunda fase do projecto, foi criada a empresa VinciGT, Lda, com um capital social de 100 mil euros detido na totalidade pelo Auto Museu da Maia. Para além de liderar a gestão do projecto, esta empresa terá como objectivo procurar possíveis investidores, bem como desenvolver as parcerias necessárias para o avanço do projecto. A montagem das viaturas será realizada em estrutura a criar adjacente ao Maia Clássico, atelier automóvel do Auto Museu da Maia.

    De acordo com Miguel Rodrigues, este projecto representa “uma das grandes apostas do Auto Museu da Maia para 2007 e constitui um exemplo da capacidade tecnológica e inovadora que a industria Portuguesa pode exibir internacionalmente, bem como uma prova inquestionável da qualidade dos técnicos Portugueses ligados ao sector automóvel, perspectivando a penetração num mercado nacional e internacional, que se disponibiliza pelo prestigio que já conseguimos alcançar”.

  10. 10 Alex V.

    Pois… eu não percebo porquê tanto alarido em volta deste ‘carro’ se na realidade o que está feito é um chassis com uma carroceria montada em cima!
    Ainda por cima o design do carro está completamente errado: ora, o carro aparenta ter o motor na traseira…o que me leva a pensar para quê uma frente tão grande e sobretudo tão alta!É que se virem bem o ponto mais alto do capot dá pelo meio do vidro da frente…ora sendo um desportivo normalmente os bancos estão mto mais baixos do que num carro normal, o que me leva a pensar: será que se vê a estrada?

    Qto a ser o primeiro desportivo, não é. Nos anos 50 ou 60 houve um senhor português que fez um carro bastante parecido ao Porsche 356…e era mais bonito que este.

    Sinceramente fico triste por ver tal aberração automóvel a ser produzida, conheço inúmeras pessoas que fazem vários concept cars por ano, quase todos mto bonitos. Existem montes de designers portugueses de enorme talento, basta dizer que que ganhou o concurso de design conceptual da Peugeot em 2006 foi um português!

  11. 11 Simoes

    Atençao
    aquilo que o senhor fez nos anos 50 foi um carro de competicao e foram varias pessoas e varios carros diferentes mas SÓ de competicao

  12. 12 tony

    Desde já, quero agradecer o facto de haver em Portugal gente com iniciativas destas quer seja na produção de carros ou outro tipo de produto. Eu vejo a criação deste carro como um sinal de mudança, ou seja um sinal de confiança na nossa economia. Não interessa se é uma cópia de designs de desportivos topos de gama ou se a motorização é fraca. Há que ver que se calhar 300cv tendo em conta o peso do carro com estrutura a base de carbono é muita potência.
    Tenho fé que com a criação deste carro possam ser criados outros que permitam a aquisição por parte do cidadão comum.
    No meu dia a dia conduzo frequentemente uma citroen Jumper de caixa aberta, ou seja, um veículo de trabalho. Acho que se deveria pensar em criar veículos utilitários com as tradiçionais carrinhas pickups de carroçaria metálica ou de madeira, furgões e apostar em carros de média classe. Tenho a firme certeza de que teriam um grande sucesso no mercado nacional e além fronteiras.

  13. 13 joel

    Bem antes de tudo boas noites…
    desculpem os meus erros mas estou a muitos anos a viver em espanha e ja nao sei bem escrever o portugues desculpem.
    E assim axo que o projeto e fantastico ja poderia ter cido feito a mais tempo … a pessoas que falao de mais as veses nao pensao o que vai traser esse projeto de bom para portugal isto e uma pergunta que vou faser a sertas pessoas que nao apoiao o projeto ou achao que e caro (Quanto pensais que custa um motor para o carro ?) nao o que se compra feito construir um pois muitos euros por isso o presso do carro na esta nada foro do dinheiro que pedem e um bom carro espero que aja mais se for bem aceite pode que aja lançamentos mais baratos mas para isso a que apoiar o projeto e levalo para a frente com garra … Obrigado e continuem ajudando assim portugal ..

  14. 14 alipio jones

    comentarios que destroim a moral daqueles que querem fazer alguma coisa deviam ficar dentro da gaveta …seua estupidos ha que comecar por algum lado e com alguma coisa se nao Portugal sera sempre escravo do gosto dos outros …os outros fazem e a gente gosta tipico do portugues ..para a frente e que e caminho viva o Vinci GT e Portugal e pessoas com algum sentido de iniciativa…
    Alipio Jones

  15. 15 Paulo Macedo

    Primeiro acho que um projecto inovador como este é de louvar, já não se vê coisa parecida em portugal desde o aparecimento das FAMEL, o carro não é aquilo que todos queriam mas para o começo não está mal.

    O preço do carro em si é exagerado, um renault clio RS dá-lhe uma coça das grandes e é mais barato para não falar que por aquele dinheiro todo se compra em portugal um Corvette Z6 ou mesmo um Dodge Viper SRT10 para não falar de Ferraris e Porsches.

    Dizem que o carro tem linhas copiadas, ja o analisei bem e não encontro nada de mais no carro. A Mazda e a Ford têm dois carros iguais caso do Fiesta, que na Mazda não conheço o modelo mas a carroçaria é exactamente igual mudando os logos das marcas…o mundo não acabou por isso.

    Quanto á marca em si, o nome podia ser algo mais nosso, mais portugal, mesmo que tenham intenções no nome como “vencer” ou o intelecto do Leonardo não deixa de ser meio italiano, para isso ja nos bastam marcas como Mazerati, Ferrari, Lamborghini, etc.

    Ou seja, no meu ver é um bom projecto, Portugal precisa de reaparecer no mapa pelas boas razões e não pelas do costume. Se o carro é caro, se calhar é dirigido a um grupo de senhores de idade, presidentes de empresas, que querem um brinquedo novo. Mas com o preço que foi anunciado o carro poderá estar condenado a uma morte prematura, ou ao museu para mais tarde recordar aquele dia em que foi apresentado. Só uma coisa, um pequeno detalhe, as jantes do carro estão um pouco pequenas para a carroçaria, umas de vinte polegadas davam mais pinta, uma coisa parecida com umas OZ Superturismo GT ficavam-lhe a matar.

    Ultimo pedido antes de fechar isto, em vez de mandarem a baixo, inspirem a equipa, apontem erros, ajudem a melhorar, porque o que eu vejo aqui e em outros lugares é o tipicismo do portugues ou seja o tipico desmoralizar por uma inveja parva que nos corre no sangue.

  16. 16 Joana Nunes

    acho mal que estes palhaços andem por ai a comentar tretas em relação a um produto portugués, estas criticas deviam ser punidas pois ve-se mesmo que são espanhois, não acham que chega de roubarem produtos a portugal pelo menos temos um carro portugues que possa atropelas estes espanhois com selo nacional

  17. 17 Joana Nunes

    esse alex não sei quanto é um gay mexicano que gosta de morcela

  18. 18 pedrodesouza

    Acompanho o projeto de longe, aqui no Brasil, onde nada se projeta de novo. Difícil país pequeno produzir veículos, excepto Suécia. Mas é iniciativa audaciosa e inovadora. O Projeto p-3 seria mais audacioso ainda. Parabéns, pessoal da Maia.

  19. 19 pedrodesouza

    De novo: para as mentes deletérias, bom lembrar que há alguns anos não havia a Simoldes, Cabelte ou Sodécia, hoje presentes no mundo todo, inclusive com unidades aqui na Am. do Sul e na China. E lembrar que tenho fotos do ‘Alba’, um GT produzido em 1960 o primeiro esportivo português ( creio que foram duas ou 3 unidades). Suíça e Taewan teem projetos parecidos, acho que Portugal está no bom caminho.A Espanha tenta ressucitar um protótipo Hispano-Suiza e ainda não conseguiu. Quanto a julgamentos mercadológicos, acho que são ingenuos, pois o que conta aí é a experiência tecnológica. Venho acompanhando de longe( Canadá, Brasil) a boa trajet´ria das SkySoftPortugal, Multiwave, Altitude Software e me entusiasmo. Não aguento besteiras quanto a nomes estrangeiros( imaginem se “Carrera” é alemão, ou “GT” seja inglês?), Vinci é latim. Aguardo para depois o P-3. Confio no pessoal da Maia.

  20. 20 Doomed

    Isto era de esperar. Infelizmente estamos num pais que tudo o que feito cá não presta. Os americanos ( ou outros quaisquer ) põem o que querem neste pais e toda a gente aceita, isto sim é vergonhoso.

    Para quem não sabe do que fala seria bom dar uma olhadela neste site ( não sei se posso pôr o site aqui, caso não possa só tem que apagar o comentário ), e não se esqueçam de uma coisa, há mais paises neste mundo, senão estão contentes com o que se faz cá dentro, há muito pais para onde irem, e façam boa viagem.

    Só uma coisa, o motor de 3.2 ou 3.5 como falaram, pode ser um V6, e não um 6 cilindros em linha.

    Senão sabem não falem, é um favor que vos peço.

    Não acredito que o façam mas podem sempre integrar a equipa, com tanta ideia que vocês têm de certeza que fariam algo diferente por meia dúzia de euros. Parabéns a vocês que conseguem fazer uma carro, português, com alta cilindrada por pouco dinheiro.

    Isto foi um desabafo.

  21. 22 daniel

    Antes de mais, boa tarde.
    Realmente é de louvar que finalmente vamos ter uma carro português, e ainda mais por ser um “super” desportivo.
    Só é pena uma coisa, é que não se entende que com designers tão talentosos no nosso país seja apresentada uma “aberração” daquelas, nem vou criticar o preço nem a motorização, axo que o design já é suficiente mau para condenar o projecto.
    Se a ideia era ir buscar inspiração a carros dos anos 60/70, axo que o que conseguiram foi fazer uma daquelas versões futuristas desenhadas nessa época e que nunca sairam do papel.
    Tal como já li anteriormente é bom que portugal dê a conhecer ao mundo que tambem é capaz de construir um carro, mas realmente axo que deviam era ter vergonha de apresentar um carro que não tem o minimo de sentido estéctico, a frente é grotesca, parece inchada, a traseira tem uns faróis que parecem tirados dos Land Rovers dos anos 70, e os pormenores que tornam os carros deste segmento exclusivos não existem.
    Se realmente querem ir para a frente com este projecto, axo que devem pegar no lápis e no papel e desenhar algo que realmente espante o mundo automóvel.
    Se o Sado 550 vendeu alguns carros na sua época, não foi por causa do design, mas sim por ser o Smart dos anos 80, era pequeno e prático, já o Vinci GT, não tem estas caracteristicas unicas, aliás a única coisa que o destingue de outros super desportivos e por ser feio.

  22. 23 Theo

    Bem força com o pessimismo.
    Quanto à discussão se a matéria de que é feito o carro é boa ou não, e se os olhos o vão comer ou não, não é para mim relevante, porque uns acham-no lindo outros não, agora chamar tunning a esta iniciativa industrial e tecnológica é mera estupidez intelectual… e porquê? querem comparar um corsa 1.0 de 1991 com umas baínhas, umas chamas laterais e um mega escape foleiro quanto baste com este carro?
    Quanto à opção do nome queiram saber, por exemplo, que a Opel (ANGLO SAXÓNICA) utiliza o nome de uma cidade PORTUGUESA – Sintra – num monovolume seu, comercializado da SUIÇA! E que tal? E que a Mitsubishi não utiliza PAJERO em Espanha porque aquele nome másculo, naquele jipe bravo, quer dizer “pane…” (deduzam o resto) em catalão! Imagino cada português que se diriga aqui ao lado nesse jipe… Portanto, não consigo perceber que mal tem Vinci no carro…? Sabiam que temos muitas marcas portuguesas de calçado que não conseguem competir no estrangeiro porque não têm um nome italiano? E sabiam que outras que os utilizam, tendo apenas uma pequena fábrica familiar no norte do país, são líderes de mercado em países europes e nos E.U.A. tendo inclusive honras de publicação na Americana Cosmopolitan!
    Agora um conselho grátis meus caros co-blogers. Como todos os primeiros passos que damos na vida, independentemente quais sejam, são dados timidamente e com dificuldades, agora nunca ninguém melhora sendo criticado destrutivamente. Mas é desta massa que muitos portugueses são feitos. É estrangeiro é bom (claro eles iniciaram a Rev Industrial mais cedo e não só) e o que é Português não tem qualquer valor. Falem menos e façam mais!

  23. 24 João m.b. Alves

    Bem a intenção pode ser a melhor, mas sinceramente é mais do mesmo, uma carroça e cára?!, sem tradição é muito difícil vingar, apostar num carro que tecnologicamente não acrescenta nada de nada a não ser o preço… deixem-se de brincadeiras á muito a onde gastar dinheiro e não é nisso com certeza… façam algo verdadeiramente novo e de futuro, os ricos não são burros…

  24. 25 Paulo Macedo

    Meus amigos! Tanta coisa com um concept? e que tal se pensassem em recuperar a UMM e fazer alguma coisa daquilo? Bons jipes! hun em vez de carros de corrida que só dão para alguns? o lider mundial do automovel é a GM não é a Mazeratti!! Continuo a afirmar k é um bom projecto! mas comecem por onde todos começaram!

  25. 26 el-sancti

    bem.. deve andar tudo com grandes empregos..! Eu por mim ate ia trabalhar com esses senhores.. só preciso de um ordenado! Vinci? Venham eles e que deixem a porta aberta para mais!

  26. Bem,

    Estive a ver a apresentação deste carro, e de devo dizer que está uma máquina. Não concordo com algumas criticas que foram apresentadas. O carro está muito bom, e o preço final será 200 mil euros fora impostos.

    Penso que se deve tirar o chapéu pela coragem de fazer um carro português, e acho que em vez de criticar arduamente deveriamos ajudar a este projecto ter sucesso.

    cumprimentos

  27. 30 JOSÉ QUEIROGA

    Antes de mais(eu sou portugues)quero agradecer a todos que se embrenharam neste projecto, pois desde a famosa PACHANCHO, parece que este pais tinha adormecido…..mas não, aí está mais uma vez a capacidade dos PORTUGUESES.
    O carro atrai qualquer mortal, que goste de automoveis, pois é de uma finura excelente, assim o seja(espero que sim) na estrada.
    Bem haja este famoso grupo de gente, que nos vai por na ribalta. Um abraço a todos
    Zé Queiroga

  28. Ficaria mais contente se Portugal envestisse em algo com mais futuro tal como carros limpos para o ambiente.
    Isso sim seria mostrar Inovaçao e visao para o futuro.

  29. 32 Gonca

    O Carro e muita fixe mas devia ser um tanto mais baixo na parte dianteira e um pouco menos redondo é k parece um Aston Martin na frente e um ferrari 575 na traseira e as jantes deviam ser um tanto maiores para poderem ter pneus mais aderentes á estrada.

  30. 33 Paolo Santos

    Com tantos ESPECIALISTAS, não percebo como Portugal ainda não é uma potência mundial (falar barato e de fora é fácil). Estes grandes especialistas em design e engenharia porquê não montaram ainda a sua própria empresa ou foram assessorar a Ferrari? Como dizia a minha mãe, bons “engenheiros das obras feitas”

  31. 34 Nelson

    Quero contar uma história, que ilustra bem a maioria dos Portuguses, em relação ao VINCI GT e muitas outras coisas!

    Dois Alemães, vieram passar férias ao nosso belo país, quando decidiram apanhar uns caranguejos. Durante o evento, um deles, ía colocando os bichinhos num balde, até que o outro comentou. – Tapa o balde para eles não fugirem! O amigo, sorrindo responde. – Calma, não precisa, não sabes que estes caranguejos são Portugueses! E aí, replicou o amigo, caranguejo português não foge? Então responde o grande conhecedor deste nosso ilustre povo. – Fugir ele foge, mas tem sempre um monte deles a puxá-lo para baixo.

    A critica é boa, quando é construtiva…
    Parabéns, Miguel Rodrigues, pena haverem poucos assim!

    J. Nelson

  32. 35 jose fernandes

    bem é só pa dizer que o carro é uma bomba, um porreiraço meteu o video n youtube, pena é que n dê pa ver o carroa a acelerar mas ja se vê alguma coisa…

    Quem me dera ter um destes, n fica atras de grandes carros que vjo por ai!!!

  33. 36 Ruben

    É incrível.
    Se não se faz nada em Portugal, a malta diz:
    “Neste país não há iniciativa!”
    Se se faz alguma coisa:
    “O quê? um carro feito em Portugal?! Está morto á nascença!”

    O carro tem defeitos?
    Tem! E não são poucos! Desde as catracterísticas mecânicas até ao design que realmente está muito mal conseguido.

    Mas a pergunta é:
    Desde que acabaram com a produção do UMM quantas iniciativas houve de produzir um carro made in portugal?
    Só soube de uma tentativa há uns anos, um tipo do alentejo que fabricava carros desportivos com carroçaria do VW carocha e motor porche.
    Há esta tentativa agora? Força!!!
    O projecto tem erros? Tem. Mas o importante não são os erros que se fazem mas sim o que se consegue aprender com eles. Na minha opinião o mais difícil está para vir: Efrentar o mercado, as críticas e dar a volta ao projecto e torná-lo bem sucedido!

    Mas porque raio temos tanto medo de falhar?
    Pessoalmente reservo as minhas críticas para daquí a uns anos. Se isto cair no esquecimento, vou dizer que este projecto foi uma tentativa destemida e pouco planeada. Se não teremos de dar o devido valor.

    Quanto ao design, sendo eu designer industrial e tendo desenhado centenas de carros por simples gosto desde os 12 anos, não posso concordar com as escolhas feitas para o vinci. Mas por outro lado sei o que custa por um projecto em 3d. É precisa muita mas muita experiência. O facto de o design ser uma manta de retalhos de classicos desportivos, permite-me dar o benefício da dúvida, pois significa que pelo menos somos capazes de reproduzir estilos. Para quem desenha é o primeiro passo para atingir uma identidade prórpia. Olhem para as marcas asiáticas, por exemplo. Os primeiros modelos também pareciam mantas de retalho de outras marcas. E vejam como aos poucos elas têm ganho identidade própria. Não se pode pedir experiência se ela não existe! O que queriam que fizessem? Que convidassem o Pinifarina a desnehar o carro? Isso não tinha piada…

  34. Eis um projecto merdoso, de uma geração de gajos com retard mental. Estudem, primeiro, e depois largem bitaites que façam algum sentido para alguém a Oeste dos Urais, Ok?

    Se não sabem, contratem quem saiba. Há mais de 5 pessoas no projecto com mais de 27 e menos de 35 anos? Hum… não há pois não?

  35. Coloco uma recente, triste, notícia da Lusa:

    Vinci GT não funcionou na estreia oficial no Circuito da Boavista

    O primeiro automóvel desportivo concebido e fabricado em Portugal – Vinci GT – não funcionou na estreia oficial no Circuito da Boavista, no Porto.
    A estreia do já chamado “Ferrari português” foi, no entanto, minimizada pelos seus responsáveis. “Temos 15 mil horas de engenharia e agora apareceu aqui um problema que pode ser resolvido com cinco minutos de trabalho”, minimizou o mentor do projecto, Miguel Rodrigues, no final da apresentação.”

    “Hoje de manhã funcionou. Veio da Maia até Matosinhos. Está aqui um trabalho fantástico de uma equipa de 40 pessoas. Foi só uma pequena birra.”

    Ele há birras…

  36. E relembro as afirmações de um inquetionável empresário Portuga, sem dúvida rodeado de técnicos bons e bem intencionados:

    De acordo com Miguel Rodrigues, este projecto representa “uma das grandes apostas do Auto Museu da Maia para 2007 e constitui um exemplo da capacidade tecnológica e inovadora que a indústria portuguesa pode exibir internacionalmente, bem como uma prova inquestionável da qualidade dos técnicos portugueses ligados ao sector automóvel, perspectivando a penetração num mercado nacional e internacional , que se disponibiliza pelo prestígio que já conseguimos alcançar além fronteiras”.

    “Trata-se de um automóvel desenvolvido para um nicho de mercado, acompanhando as tendências que o indústria automóvel tem seguido nos últimos anos, optando por pequenas produções com qualidade de excelência”, salienta Miguel Rodrigues. “Estamos conscientes do potencial que representa o projecto do primeiro coupé desportivo português para a nossa industrial automóvel e confiantes na sua capacidade de produzir automóveis de nível mundial”.

    E está tudo dito. É a inquestionável parolice no seu pior, quiça até apoiada por fundos públicos… num projecto que, estava-se mesmo a ver… ia acabar bem.

  37. 40 zé do povo

    ha certos filhos da puta portugueses a falar mal de Portugal e dos portugueses que mais parencem certos brasileiros filhos da puta invejosos de Portugal, mas desses tudo que bem, é até um elogio, mais triste é vir tanta merda de portugueses, mas infelizmente sempre houve estes velhos do restelo desacreditados, parolos e retrogadas que não merecem ser portugueses. OS cães ladram mas a caravana passa. ide pra puta que vos pariu!!

  38. 41 Diogo

    INFELIZEMNTE ALGUNS TUGAS SÓ TEM ESPIRITO CRITICO DESTRUTIVO COM O SEU PRÓPRIO PAÍS E POVO

    CONVEM LEMBRAR ESSA AOS VELHOS DO RESTELO…

    4 exemplos de como haverá sempre criticos de merda

    O filho ia a cavalo e o pai a pé…e logo o povo comenta,
    -olha que tristeza o filho jovem vai a cavalo e o pai velhote vai a pé.

    O filho ia a pé e o pai a cavalo…e logo o povo comenta,
    -olha o pai vai a cavalo e deixa o próprio filho ir a pé.

    O filho e o pai iam no cavalo…e logo o povo comenta
    -olham os dois mancebos em cima do burrinho, coitado!

    O filho e o pai iam a pé…e logo comenta o povo
    -quem tem burro e anda a pé inda mais burro é.

    ide criticar a puta que vos pariu seus abortinhos, honrem nosso Portugal e nossas gentes.

  39. 42 caca

    muito bem dizido

    lololololollololo

  40. 43 Paolo Santos

    Portugal no seu melhor!
    Este blogsito é um bom exemplo da incapacidade do povo português para fazer algo em conjunto. PORTUGAL NÃO SABE TRABALHAR EM EQUIPA!
    E gostei do exemplo dos caranguejos, ilustra bem o espirito português. Temos muitos exemplos: aeroporto da OTA, Casa da Música, etc. O povo português (especialmente o que nunca saiu de cá) tem uma incapacidade inata de se organizar e ouvir o que os outros tem a dizer ou fazer sem ter impulsivamente que contradizer ou criticar automaticamente. Penso que isto reflete uma grande insegurança, falta de humildade e deve-se sobre tudo à falta de educação neste sentido. Os portugueses foram e continuam a ser formados e educados (os que se educam) para o individualismo e a RIVALIDADE, não para a sã competitividade e colaboração. O outro dia ouvi uma entrevista a um músico português jovem que estuda em Inglaterra e que dizia que lá o ambiente é completamente diferente, parece outro planeta. A competitividade entre os alunos é muito grande mas NÂO HÁ RIVALIDADE mas sim colaboração entre todos. Isto para um português (que nunca saiu daqui) é muito difícil de perceber.
    Por isso temos os ambientes de “cortar à faca” tão comuns nas organizações portuguesas, todos a lutar e a fazer rasteiras a todos porque pensa-se que isto é competitividade. Triste mas real…

  41. 44 diogo

    se istu e mais um tipo umm ( um monte de merda ) vai ser porreiro nao se arrasta

  42. 45 dark alex

    só pessoal que sao sabe o que diz , vejam o exemplo do Enzo ferrari todos o criticaram no final venceu , tentem comparar , este projecto é incrivel , o nome é relativo eu preferia um nome bem portugues, mas gostava de ver este carro a andar, e fazerem uma boa publicidade como a bugatti fez com o novo prototipo Veyron. fazer com que o “nosso carro” passe os 407 Km hora, assim é que era Bombar

  43. 46 sempre PORTUGUES

    vivo fora por terras de sua majestade, mas o meu sangue será SEMPRE portugues, mas o k mais me deixa triste é estes portuguesitos de merda, k nada produzem e sempre q alguém tenta produzir ou tirar uma ideia arrojada da gaveta, logo aparecem como moscas de volta da merda, para esses triste aqui fica o meu comentario, 1300kg contra 300cv, não presta? chega para lá dos 270kmh, como li aki trás lá o teu clio rs, carroçaria em carbono, chassis, motor e caixa atm da GM, quem é a GM ora para a maioria dos òtarios k enterram este carro é só a maior companhia, ou grupo ou fabrica de automoveis do mundo, onde o ano passado passou os 300.000.000.000(biliões) de euros em volumes de negocios no mundo, não serve para apadrinhar o nosso “ferrari”, reparem na altura ao solo e vejam q ao mt me engane ou vai curvar como se anda-se sobre carris, e para finalizar o preço, sabem quanto custa uma cx de velocidades automática e um motor para um carro deste tipo??? vários milhares de euros e penso q o preço deste carro devia ser maior, assim não havia possibilidade de poder de compra para a maioria das aves raras que aqui comentam. Assim não chegavam a sentar o CÚ neste produto “nacional”, e para quem teve a ousadia de o fazer, os meus parabéns e os votos de um grande sucesso mundial, pois se mais destes a malta manda-se para fora não estavamos na cauda da europa.

  44. 47 zorg

    Carro português??? Isso é um chaço falido americano.
    Isso tem tanto de português como a bandeira dos EUA…

    Ca porcaria… Quando se faz uma coisa, deve ser bem feita, e não assim.
    isto é pura estupidez.

    E quanto é que querem pelo carro?? 200 mil, 300 mil euros??
    Tão loucos ou quê? Quem é que vai dar esse dinheiro por uma lata
    americana?
    O Gallardo Spyder custa 230 mil euros… e é muito melhor que esse
    ferro-velho…

    Lá assim, não chegamos lá. A apostar na mecânica de uma indústria automóvel
    falida ( a americana ), nunca chegaremos lá.

  45. 48 zorg

    Atenção, que a GM JÁ FOI a maior fabricante do Mundo… mas isso não lhe valeu de nada… agora tá quase na falência, como o resto dos contrutores americanos…

    Agora, o maior fabricante de carros do Mundo é a Toyota.

    Não interessa ser o maior disto ou daquilo… o que interessa é fazer carros bons, e isso, o Vinci GT não é.

    Só um louco ou um ignorante daria 200 mil a 300 mil euros por essa porcaria americana.

  46. 49 pedrodesouza

    A iniciativa é sensacional. E gera inveja e despeito por parte de certos portugas empregados no Estado, certamente. Fora de Portugal, qq um se entusiasma. Por muito menos, nos anos 70 o Brasil exportou até o Puma-GT( VW Engine), todo feito em fibra-de-vidro, para ‘n’ países. O modelo Vinci, para quem não presta atenção, é declaradamente ‘retrô’, daí ser uma colcha de retalhos. Claro, óbvio! O projeto visa atrair investidores para a engenheria da Maia e do cluster do Norte. Bom lembrar que o Koenigsegg( Suécia) não gerou tanta polêmica e a retomada da HispanoSuiza parou nos protótipos de 2002. Suìça, Taewan e Holanda teem seus projetos parecidos. Mas o da CEIIA_Maia é mais arrojado, por ser retrô. Parece-me um acerto de marketing. Visa atrair investimentos à ótima engenharia do Norte. Carros populares só são possíveis na Ásia. A Europa está condenada no setor. O projeto é sensacional!

  47. 50 umberto

    tem que ter orgulho no carro fabricado em portugal.
    tem um aspecto muito fixe só que é muito caro para isso comprava um porche ou um ferrari

  48. Uma salva de palmas é o que merece mais esta iniciativa tecnológica portuguesa !! Das muitas pessoas com quem tenho falado sobre o VINCI GT,
    não me recordo de alguma que não tenha enaltecido um ou outro aspecto do projecto…
    Como em todos produtos “em fase de lançamento”, há sempre pormenores que podem ser melhorados, mas, no cômputo geral, penso sinceramente que agrada à esmagadora maioria dos apreciadores de automóveis (clássicos ou não) !

  49. 52 João

    Como é óbvio, o primeiro projecto automóvel português nunca seria perfeito. Porém, acho injusto para os designers levarem c a culpa toda..n fizeram o q quiseram d certeza absoluta..e eu sou designer, sei do que falo..e desenho automveis antes d saber escrever..(recentemente fiquei em 2 lugar n concuso seat/automagazine…poderão conhecer o meu nome..joão Costa..)

    Também já tive oportunidade de ir à fabrica onde nasceu o projecto e posso garantir q há lá gente especializada com talento e força para superar todas as criticas..
    Eu próprio n concordo c a base d projecto..Nem gosto das formas finais..temos todos a sensação q fariamos melhor..mas pronto..a culpa n é só dos designers..embora seja alguma..

    A reforçar a minha ideia, lembro que o chassis do carro vem do corvette, tal como o motor..não permitindo sair muito daquele formato..o preço é uma mentira..lol

    Abraço a todos..

  50. 53 zorg

    Nada é perfeito… mas pode ser bom.
    Não é este caso… Este carro nem português é… É americano. Vem de uma indústria automóvel falida.
    Este não é, nem nunca irá ser português.
    Isto foi uma loucura de um par de tontos, que queriam dar nas vistas.

  51. eu qero aprender a dezenhar carros

  52. IwxVvO Blogs rating, add your blog to be rated for free:

    http://blogsrate.net

  53. 56 Vitor

    Como sempre….a aquleles que so sabem criticar o que e nosso ou que tentamos fazer no nosso pais. Nunca estao estao satisfeitos com nada a nao ser a criticar sem dar uma oportunidade para provar algo..e mesmo se falhar alguns dos nossos compatriotas teve “bolas” para arriscar, e dou valor a pessoas agressivas que teem uma visao. E um projecto novo..com ambiccao em que devemos dar valor e que venha a ser mais um simbolo para nos Portugueses. Ha que acreditar em nos “Portugueses” e nao sempre a espera do que vem de fora. Parece que aquilo que vem de fora e que e bom. Mas que pensar…acordem e acreditem no que e nosso… mas a final que porra de Portugueses somos nos…de gema ou ha espera dos de fora …. nem parece que descobrimos o MUNDO

  54. 57 Tiago

    Olá a todos!

    Tive a ler os comentarios que foram feitos e acho que o vitor tem razão, voces só sabem criticar as coisas e td o k vem de fora é bom e o k é feito cá k dá emprego aos portugueses já n vale nada.

    É com portugueses como voces que portugal n passa como muitas pessoas da europa dizem de uma pequena provincia de espanha pois só criticamos o nosso pais e comparamos sempre com espanha, e ideias n existem e quando existem vem pessoas como voces que só devem fazer coisas prefeitas na vida dizer k n passa de um projecto e k a ideia morreu a nascença, voces é k deviam ter morrido a nascença para n andarem a criticar as ambições dos outros, n passam de uns falhados.

    Comparem agora o nosso pais com espanha, agora já n o fazem pk eles estão com 20% de desempregados e portugal com 10% em que muito se deve a espanha, pois os portugueses que querem ter ideias e ambições de vida e n querem ser criticados têm de ir para fora e um dos sitios onde foram foi para espanha e como está mau lá por arrasto aumentou a crise cá. Por exemplo, as empresas da construção civil que estavam em espanha com a crise lá tiveram de despedir muitos trabalhadores aos quais muitos eram portugueses.

    Espero que a mentalidade dos portugueses mude e n seja só em algumas coisas e que comecem a aceitar novas ideias, pk por vezes a ideia até pode parecer a pior merda e quando entra no mercado é o sucesso garantido.

    Só para ficarem a saber os cartões de crédito foram os portugueses que inventaram, agora tem o mundo a utilizar, outra das coisas é a tinta para as notas nas caixas de multibanco tb foi um portugues mas agora já começa a estar em toda a europa.

    O magalhães que tanto criticaram e que agora está a ser exportado para outros pais e a dar emprego, a ideia até pode n ser nossa, o material até pode n ser cá fabricado mas fizemos uma empresa que vende e n estamos a ir comprar fora. A roda tb já esta inventada a muito mas os carros novos continuam a utiliza-la e não é por isso que deixam de construir fabricas para fazerem rodas.

  55. 58 André Ribas

    Algum dos comentadores tem a ideia, vontade, ou o sonho de criar um carro utilitário para o nosso dia-a-dia, uma marca 100% Portuguesa?

    Um projecto inicial e mais tarde, quem sabe….uma empresa!

  56. 59 fcarneiro

    Boa noite
    Caros utilizadores
    Este veiculo com nome Vinci gt de portugues nao tem nada .O nome italiano motor do corvette , e uma estrutrura estetica muito pouca aplativa aos potencais compradores *.Entre o BMW M3 E O Nisaan GTR,passando pelo Ferrari 360 challenge são muito melhores .
    Eu trabalho com carros há mais de dez anos ,com verdadeiramente nacionais ,como exemplo:UMM(união metalica-mecânica)e ALBA .O veiculo Vinci gt é APENAS como o meu colega de trabalho diz um XUNING .
    *(PARA MAIS INFORMAÇOES SOBRE ESTE ESPECIE DE VEICULO VEJAM O LINK ABAIXO INDICADO .
    Muito obrigado por me permitir este (pobre) comentário.

  57. Very quickly this web page will be famous amid all blogging and site-building users, due to it’s nice articles or reviews

  58. Great goods from you, man. I have understand your stuff previous
    to and you are just extremely fantastic. I really like what
    you have acquired here, certainly like what you’re saying and the way in which you say it. You make it enjoyable and you still care for to keep it sensible. I can not wait to read much more from you. This is really a tremendous website.

  59. My spouse and I absolutely love your blog and find most of your
    post’s to be exactly what I’m looking for. can you offer guest writers
    to write content for you personally? I wouldn’t mind producing a post or elaborating on a number of the subjects you write with regards to here. Again, awesome web log!

  60. I do not leave a response, however I looked at
    a few of the comments here É concerteza um Carro português!

    | O Desabafo. I actually do have 2 questions for you if it’s allright. Is it simply me or does it look like some of these comments come across like they are coming from brain dead individuals? :-P And, if you are posting at additional online sites, I’d like to follow anything new you have to post.
    Would you list of the complete urls of all your social community pages like your Facebook
    page, twitter feed, or linkedin profile?

  61. I know this if off topic but I’m looking into starting my own weblog and was curious what all is needed to get setup? I’m assuming having a blog like yours
    would cost a pretty penny? I’m not very web savvy so I’m not 100%
    sure. Any recommendations or advice would be greatly appreciated.
    Kudos

  62. Wow, this piece of writing is fastidious, my younger sister is
    analyzing these things, so I am going to let know her.

  63. Hey just wanted to give you a quick heads up and let you
    know a feww of the images aren’t loading properly.
    I’m not sure why but I think iits a linking issue. I’ve tried it
    in two different browsers and both show the same results.

  64. We’re a group of volunteers and opening a new scheme
    in our community. Your web site offered us with valuable information to work on.
    You have performed a formidable job and our entire
    group shall be thankful to you.


  1. 1 Há dias assim… « O Desabafo

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: